sábado, 1 de janeiro de 2011

2008 : A Prova

Com um total de seis carros a percorrer mais de 5000 km, a edição de 2008 das 24 Horas de Le Mans estabeleceu um marco na história da prova de La Sarthe.Os seis favoritos terminaram todos à cabeça, mas o combate foi duro nas outras categorias. 
Na categoria LPM1, todos esperavam uma vitória diesel que se deveria jogar entre a Audi e a Peugeot. Durante as duas voltas de relógio, o leão de Sochaux mostrou que os 908 HDI não tinham rivais na cronometragem. Mas se nas boxes da equipa francesa houve algumas falhas, um R10 conseguiu terminar na frente graças a uma gestão técnico-desportiva sem lacunas.
Todos sabem há muito tempo que em Le Mans é preciso estar muito perto da perfeição em todos os domínios. Tratou-se de um cruel apelo à ordem para os tricolores que deveriam descobrir em 2009 os novos Audi R15 perfeitamente conformes, mas roçando os limites do regulamento em várias áreas: em Ingolstadt, nada se faz ao acaso.
Pelo contrário, a categoria LMP2 mostrou-se bastante aberta com os Porsche RS Spyder que deveriam conter os assaltos dos Lola-Mazda-ERA, Lola-Judd, Zytech e Pescarolo-Judd. Como de costume, seria de esperar uma longa discussão entre os C6-R e os DBR9 na categoria LMGT1, enquanto, com três contra sete, os Porsche GT3 pretendiam dar muito trabalho aos Ferrari F430 em LMGT2. No final dos treinos, que tiveram a sua dose de despistes, os tempos de 2007 explodiram literalmente. A Porsche resolveu o negócio em LMGT2 e LMP2, em LMGT1, um Saleen colocou-se na segunda posição atrás de um C6-R, enquanto os 908 monopolizaram os três primeiros lugares da grelha da partida.
Sabemos o que aconteceu em LMP1 com a Peugeot mais forte na pista, mas conseguindo apenas os dois últimos lugares do pódio pois a vitória foi do Audi nº2! Os Porsche RS Spyder mostraram rapidamente que não havia grande coisa a fazer contra eles em LMP2, enquanto, como era costume, os Corvette e os DBR9 não se largaram durante a corrida, oferecendo um espectáculo estupendo. Acabou por ser o Ferrari F430 da Rizi Competizione americana a vencer nos GT2 à frente da BMS Scuderia Italia e da Farnbacher Racing Alemã, deixando bem para atrás o primeiro 997 GT3 que terminou em quinto na sua categoria, a 17 voltas do primeiro F430. (texto Altaya)